Leo Ar
Ser Universitario
 

Estudantes do Pronatec ampliam nível de empregabilidade

01/10/2015 - 15:08h

Pesquisa mostra ganho de 11,8% nas chances de alunos de Cursos Profissionalizantes arrumarem Emprego.

Um levantamento feito pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), divulgado nesta quinta-feira (24), mostra que a capacidade de conseguir um emprego cresceu entre os estudantes doPrograma Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O salto registrado foi um crescimento de 11,8 pontos porcentuais entre 2011 e 2014. Antes de cursarem o ensino profissionalizante, 14,2% dos alunos do Pronatec estavam empregados com carteira assinada. Depois do curso, esse índice cresceu para 25,9%. 

De acordo com Paulo Jannuzzi, secretário de Avalição e Gestão da Informação do MDS, a pesquisa foi feita com 1,3 milhões de alunos do Pronatec. Já o mesmo número de pessoas inscritas Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) que não fizeram Pronatec, o aumento no nível e empregabilidade foi de 4,9 pontos no mesmo período avaliado. Neste grupo, a diferença entre quem estava empregado e aqueles que conseguiram emprego entre 2011 e 2014 avançou de 22% para 26,9%. 

Já entre os beneficiários do Bolsa Família que cursaram o Pronatec enquanto se encontravam empregados,  o número de pessoas com carteira assina cresceu de 8% para 18,5%. A taxa de conclusão do participantes do Bolsa Família nos cursos do Pronatec se mostrou maior (81,4%) do que aqueles que não são beneficiados pelo programa (76,5%). “Se não houvesse o Pronatec uma parte significativa do inscritos no Bolsa Família ou no Cadastro Único teriam tido as credenciais exigidas pelo Mercado De Trabalho”, afirmou Jannuzzi. 

Segundo outro levantamento realizado pelo Ministério da Fazenda, o nível de recolocação no mercado de alunos do Pronatec que ficaram desempregados também se mostrou mais positivo entre 2011 e junho de 2013. “Os indivíduos que não fazem Pronatec têm uma reinserção menor no mercado de trabalho”, disse o secretário-adjunto de Política Econômica da Fazenda, Fernando de Holanda Barbosa Filho.


Fonte: Imprensa do Governo Federal

Mais notícias
Veja todas as noticias