Leo Ar
Ser Universitario
 

Entrevista de como concorrer a bolsas de estudos, cursos, auxílio moradia na França.

15/06/2015 - 12:17h

Untitled Document

1.Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":
Verifiquei que o Governo Francês toma a seu encargo a maior parte de custo de estudante por ano, mantendo as taxas de inscrição em um patamar dos mais baixos do mundo. Qual a dica que oferecem para os estudantes explorarem mais este Universo?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
Ficar atento as oportunidades. Quando já estiver no país europeu, o estudante pode solicitar auxílio moradia, trabalhar legalmente para ajudar nas despesas e ter maior parte de seus gastos com saúde pagos pelo governo, além de descontos em transporte e lazer. As respostas abaixo dão mais detalhes.

2. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":
De que maneira a ferramenta de busca Campus Bourses pode auxiliar os estudantes?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
Na ferramenta Campus Bourse, o estudante pode encontrar todas as opções de bolsas permanentes ou temporárias. Basta realizar uma pesquisa de acordo com o perfil, área e nível de estudos. Todas as informações necessárias para concorrer à bolsa escolhida estarão disponíveis no resultado exibido por esta ferramenta.

 3. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":
Deixe-nos saber mais sobre as residências: privadas, em casa de família e universitárias.
R. Campus France
"Jacky Caillier":
O estudante possui diversas opções de moradia na França, desde a residência universitária até a locação particular. O CNOUS (Centre National des Oeuvres Universitaires et Scolaires) administra mais de 500 residências universitárias e os estudantes interessados nessas moradias de baixo custo podem solicitar uma vaga a partir do site do serviço da região onde irão estudar – os CROUS (Centre Régional des Oeuvres Universitaires et Scolaires). Já para aqueles que preferem alugar um apartamento ou studio, existem diversos sites com opções em toda a França. Em nosso site, listamos alguns mecanismos de busca disponíveis (http://www.bresil.campusfrance.org/node/6666). Um recurso muito interessante disponibilizado pelo governo francês para os estudantes estrangeiros é a CLÉ (Caution Locative Étudiante), que funciona como caução oferecida pelo Estado, e a CAF (Caisses d'Allocation Familiale) que reembolsa até determinada parte do valor do aluguel. As Universidades possuem, ainda, serviços de acolhimento voltados aos estudantes estrangeiros que poderão fornecer mais informações sobre as opções de moradia na região. 

4. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":
Quais as vantagens de se estudar na França?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
Se pudéssemos resumir em três itens as diversas vantagens de se estudar na França, seriam esses:
- Excelência do ensino superior;
- Abertura internacional das universidades
- Qualidade de vida.
Em relação à excelência do ensino superior, atualmente, existem 83 universidades públicas na França, as quais oferecem um ensino de alto nível por um custo relativamente baixo quando comparado com o das formações oferecidas em outros países (183 €/ano para Licence e 254 €/ano para Master). Essa é a principal vantagem que somente o ensino superior francês pode oferecer: formações de qualidade e financeiramente acessíveis. Isso é possível porque, a cada ano, a França investe massivamente em ensino e pesquisa, destinando mais de 20% dos recursos do orçamento nacional à Educação. Já sobre a abertura internacional, a França é um dos países que mais recebem estudantes no mundo. Cerca de 12% dos estudantes Universitários na França são estrangeiros. Tal atratividade é reforçada pelo fato do país adotar uma política de igualdade de tratamento entre estudantes franceses e estrangeiros. Todos os estudantes, independente de sua nacionalidade, podem desfrutar dos mesmos benefícios sociais concedidos pelo Estado francês (seguro saúde, auxílio moradia e reduções no transporte. Finalmente, sobre a qualidade de vida, viver na França significa ter à sua disposição o melhor sistema de saúde do mundo, segundo classificação da OMS. O regime de trabalho de 35 horas semanais permite ao cidadão dedicar grande parte de seu tempo a diversas atividades de lazer, esporte, cultura e arte, assim como apreciar a sua renomada gastronomia, classificada como patrimônio cultural imaterial pela UNESCO. Também, o país bem localizado na Europa e dispõe de uma importante rede de transportes ferroviário e aéreo, sendo possível conhecer as principais cidades europeias do chamado Espaço Schengen com apenas um visto.

5. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":
Qual o valor em média que o estudante necessita por mês?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
Com todos os benefícios disponibilizados pelo governo, um estudante estrangeiro consegue se manter na França com, no mínimo, 615 euros mensais. Na região parisiense, entretanto, estimamos um custo de vida mais elevado: o estudante deve prever em torno de 1000 euros mensais.

6. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":
Como é o critério do auxílio-moradia? E onde deve ser solicitado?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
O montante é definido em função da renda do estudante, do tipo de alojamento e do valor do aluguel. De acordo com esses critérios, é possível  simular o cálculo do valor estimado do seu auxílio mensal de moradia no site da CAF. O auxílio pode ser solicitado diretamente ao setor de recepção dos estudantes estrangeiros na universidade francesa de destino, que orientará todo o processo.

7. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":  
É possível permanecer na França após os estudos?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
Sim, o estudante que obtiver um diploma francês poderá exercer a profissão na França (com exceção de algumas profissões regulamentadas que exigem um processo de validação específico), desde que possua uma proposta de trabalho ou de realização de um pós-doutorado.                                                                             

8. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":
 A Campus France utiliza o AuPair com os estudantes?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
O Campus France pode fornecer informações e orientações para aqueles interessados no programa Au Pair, bem como realizar o processo pré-consular para o pedido de visto junto aos Consulados franceses no Brasil. Para realizar o programa Au Pair na França, o estudante deve entre 18 e 30 anos, ter concluído o ensino médio, ter tido acesso ao ensino superior no Brasil (aprovação no Vestibular) e nível básico de francês. Durante a estadia na casa da família francesa, o estudante deverá estar matriculado em um curso de francês com a carga horária mínima de 10 horas semanais. É um programa muito interessante, pois além de aprender o idioma francês em imersão cultural, o Au Pair ganha uma verba para poder manter suas despesas básicas.

9. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":  
Podem nos passar 3 testemunhos de estudantes na França, com a Campus France?

Michele Gonçalves dos Ramos, 24 anos
Foi uma dos 55 estudantes laureados pela bolsa Eiffel Master na área de Direito e Ciência Política. Formada em 2007 no curso de relações internacionais da Universidade de São Paulo, Michele seguirá sua formação no Master Affaires Internationales Sécurité Internationale da Sciences Po Paris. “Em 2006, cursei um semestre dessa mesma especialidade na Sciences Po Paris, em experiência viabilizada por um acordo de Intercâmbio estabelecido entre a instituição francesa e a minha universidade. Esse período acabou sendo decisivo para a definição de meus projetos de estudos e também profissionais.” Michele ressalta que os estudos e pesquisas sobre os conflitos e processos de paz, sua área de interesse, são relativamente recentes no Brasil e que por isso a possibilidade de dar continuidade à sua formação em uma instituição de longa tradição e com um reconhecido corpo de pesquisadores representa também a oportunidade de intensificar o intercâmbio de idéias e de conhecimentos entre aqueles que se debruçam sobre essas questões. “Para mim, realizar essa formação, mais do que permitir o aprofundamento nas temáticas de meu interesse – o que representa, sem dúvida, uma grande satisfação pessoal – é um compromisso para com a oportunidade de ampliar o diálogo e a atuação brasileira em um campo de estudos em que nossa inserção é consideravelmente recente. (...) Neste sentido, a bolsa Eiffel – que será associada à bolsa Émile-Boutmy, oferecida pela Sciences Po – será um instrumento de valor ímpar na viabilização desta etapa de minha formação.”

Igor
Igor, pesquisador da área de ciências da computação da Universidade Federal Fluminense (UFF), realizou o doutorado sanduíche na INRIA Lille Nord, em Villeneuve d’Ascq. Escolheu a França como destino para aprender um novo idioma, um diferencial no seu diploma, e foi em busca de uma experiência em um lugar com excelente infraestrutura e qualidade de vida. Em Entrevista ao Campus France Brasil, conta da sua realidade como intercambista. Como a maioria dos estudantes brasileiros que escolhe a França como destino, Igor elogia a infraestrutura do seu instituto de pesquisa: “Em termos de infraestrutura, o instituto que trabalho é incomparável com a realidade brasileira. Em termos de pessoal a minha universidade no Brasil tem o mesmo nível atualmente”, diz. “Morar na França me abriu a mente para novas possibilidades no Brasil e em qualquer país em desenvolvimento. Academicamente fiz bons contatos que serão super importantes para pesquisas futuras e manter um elo entre os países.”

Ana
Penso que fazer um intercâmbio durante um ano num país diferente em termos de língua, história, cultura é uma experiência excepcional para a vida de qualquer estudante. Somente a escolha de morar fora, longe dos pais, resolvendo seus problemas sozinho, vivendo num livro aberto ao desconhecido no qual você é quem decidirá o que vai acontecer amanhã, já é um grande passo na garantia da sua independência como filho/estudante/cidadão. Aqui, comecei a perceber realmente como é viver sozinha, superando meus próprios limites a cada dia, passando por situações nas quais nunca tinha vivido no Brasil enquanto tinha o apoio de meus pais, o que me permitiu descobrir melhor a mim mesma em termos pessoais e profissionais. Aprendi também a valorizar coisas do meu país que eu não valorizava tanto (a começar pela comida e pelo carisma do povo brasileiro, que me fazem tanta falta!), mas também a criticar outras (os sistemas de saúde, educacional e político do Brasil, comparados com os sistemas europeus, são realmente precários, infelizmente, e precisam de uma reforma urgente).

10. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":  
Existe alguma ferramenta que auxilie a busca do melhor curso com o perfil do estudante?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
Sim, o catálogo ONISEP foi constituído para auxiliar os estudantes na busca pelas formações. O estudante poderá acessar o catálogo em nosso site : http://www.bresil.campusfrance.org/node/6581. Além disso, existem diversas fichas por áreas de estudo que explicam a estrutura da formação na França e fornecem detalhes relevantes. Tais fichas estão em inglês, francês e até espanhol e poderão ser verificadas no link: http://www.campusfrance.org/fr/espace-documentaires/offre-de-formation-domaines-d%E2%80%99%C3%A9tudes-et-de-recherche/fiches-domaines

11. Ser Universitário
"Cleusa Siqueira":  
Como fazer parte deste Universo que é Estudar Fora?
R. Campus France
"Jacky Caillier":
O primeiro passo é visitar o site do Campus France para verificar as diversas oportunidades de estudos na França. Se o estudante ainda possui dúvidas ou deseja ajuda na elaboração de seu projeto de estudos, ele poderá encaminhar um e-mail para brasil@campusfrance.org para atendimento personalizado.


Fonte: Campus France


Compartilhe e exponha sua opinião...

Mais Entrevistas
Veja todas as entrevistas