Leo Ar
Ser Universitario
 

Engenharia de energia

Resumo do Curso

A Engenharia de Energia é uma profissão nova. O engenheiro de energia lida com todas as formas de energia que compõem a matriz energética brasileira - seja ela renovável, como hídrica, solar, eólica ou de biomassa, seja não renovável, obtida de petróleo, carvão, gás natural ou material radioativo, como o urânio (usado em usinas nucleares). No setor público, pesquisa e traça estratégias para o setor energético. Planeja, analisa e desenvolve sistemas de geração, transporte ou transmissão, distribuição e uso da energia. Avalia as necessidades de uma região ou setor e desenvolve projetos econômica e socialmente viáveis, sempre buscando soluções seguras e sustentáveis, que não agridam o meio ambiente. Além disso, ele coordena programas de contenção e uso racional da energia. Seu campo fundamental de trabalho inclui empresas de projetos de engenharia, como Promon e Setal, agências reguladoras, como Aneel, e organizações não-governamentais.

Como todos os países do mundo, o Brasil vive uma crise energética. As reservas naturais são cada vez mais escassas, o aumento da população requer cada vez mais energia, e por outro lado, a produção e o uso de energia estão aumentando a poluição mundial. O protocolo de Kyoto limita o uso de alguns tipos de combustíveis, além de incentivar o uso de energias renováveis e mais limpas. Por estes motivos o Brasil necessita de um profissional capacitado a realizar análises de energia e projetar novas maneiras de gerar energia. A Engenharia de Energia surge como uma nova área que visa a capacitação profissional para atuar num setor de suma importância para o Brasil, bem como para a humanidade que é a geração de energia com a preocupação com o meio ambiente.

O primeiro curso de graduação em Engenharia de Energia do Brasil a ser criado é o da UERGS (Universidade Estadual do Rio Grande do Sul), localizada em Novo Hamburgo, sendo a primeira turma formada em janeiro/2009, com o nome de Engenharia de Energias e Recursos Renováveis. Em 2006 foi fundada a UFABC (Universidade Federal do ABC), e entre os cursos oferecidos está a graduação em Engenharia de Energia, além do mestrado e doutorado em Energia, cujo curso de graduação é nos moldes tradicionais dos demais cursos de Engenharia. Em 2007, iniciaram-se os cursos na Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos) , da PUC-MG (PUC de Minas Gerais) e da Ufersa (Universidade Federal Rural do Semi-Árido). Em 2008 foi a vez do curso de Engenharia de Energia ser criado na UnB (Universidade de Brasília), iniciado em 02/2008, e da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), sendo que a primeira turma iniciou-se em 01/2009 e com Mestrado e Doutorado previstos para iniciar em 2013 e 2016, respectivamente. Em 2009, iniciou-se a primeira turma na Unipampa (Universidade Federal do Pampa), seguida em 2010 pela UFRGS(Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC(Universidade Federal de Santa Catarina) fundaram seu curso, com previsão de Mestrado e Doutorado. O mais recente curso de graduação em Engenharia de Energia do Brasil está alocado na Universidade Federal de Itajubá ( uma das melhores instituições de ensino do Brasil). A unifei conta ainda com o curso de pós-graduação em Engenharia de Energia,criado a partir de 1999. A Energia foi, é e sempre será um assunto chave para a humanidade. O desenvolvimento de um país está diretamente ligado à disponibilidade de energia abundante e barata, em suas diversas formas. Esta engenharia tem por objetivo formar o estudante para que ele possa compreender a questão energética e sua interação com a estrutura econômica, possa avaliar e participar do desenvolvimento das diversas alternativas, em termos de produção e distribuição. Esta área envolve a interação entre conhecimentos de engenharia, de planejamento e de economia.


Universidades / Faculdades que oferecem este curso de graduação

Não foram encontradas faculdades para este curso